segunda-feira, 30 de março de 2009

Lead, Chapéu, Olho, Sutiã e outras palavras que um jornalista deve conhecer

Não sou mais calouro de Comunicação Social. Agora, aquele que vos escreve é sustenido, isso é, aluno do segundo período. E como tal, tenho mais obrigações, inclusive a obrigatoriedade de inscrição em um laboratório.
O laboratório que escolhi foi o de Redação e Edição de Textos Jornalísticos e, já para a terceira aula, tenho que escrever um texto baseado no lead, com uma lauda, com título, intertítulo e sutiã.
Mas afinal, que história é essa de lead, lauda e sutiã?
Vamos começar pelo mais simples. Lauda é simplesmente uma página. O normal é considerar uma pagina de Word com letra Times 12 e espaçamento de linha 1.5. Portanto, a reportagem que devo entregar no fim da semana deve ser feita em uma página.
Seguindo o Modelo de Lasswell, toda reportagem deve responder a seis questões básicas: Quem? O quê? Onde? Quando? Por quê? Como? Essas questões costumam ser respondidas logo no primeiro parágrafo da reportagem, formando assim o chamado Lead da matéria.
Em algumas reportagens de revistas e jornais (em sites parece ser mais difícil de encontrar) sobre o título há uma pequena informação, geralmente uma frase curta relacionada ao assunto. Essa frase é chamada de Chapéu.
Logo abaixo do título, antes do parágrafo introdutório da matéria, há outro parágrafo com o objetivo de ambientar o leitor ao assunto tratado. A esse parágrafo, damos o nome de Sutiã (visto que ele "sustenta" o título, tal qual o sutiã sustenta os seios).
Separei os termos por cores, para que possa ficar mais fácil de identificá-los, na reportagem fictícia que colocarei abaixo, exemplificando o que eu disse:

Violência no Rio.
JOVEM É ASSASSINADA DURANTE TENTATIVA DE ASSALTO NA ZONA NORTE DO RIO
Ela voltava da faculdade e foi baleada durante um assalto na rua José Higino, na Tijuca.

Uma jovem de 21 anos, identificada como Alice Pena foi assassinada nessa noite (03), durante um assalto na Tijuca, zona norte do Rio de Janeiro.

Além dos termos tratados acima, ainda há o chamado Olho. O olho é um trecho do texto destacado no meio da página. Esse trecho pode ser uma declaração marcante de alguém envolvido com o assunto ou uma informação que merece algum destaque. O que a caracteriza é que ela é destacada com aspas ou em itálico, e colocada num ponto da página que o destaque visivelmente ou gráficamente. Como exemplo, usarei uma reportagem sobre crimes eletrônicos do jornal Destak, de 30 de março de 2009:

A descoberta é fruto de dez meses de investigação

Governo Chinês nega envolvimento; para pesquisadores não há evidências contra país


da organização Information Warfare Monitor (IWM), a pedido do dalai-lama, líder espiritual do Tibete.


Outro recurso utilizado nos textos jornalísticos e que é de grande importância é o intertítulo. Apesar do jargão, também é conhecido como subtítulo, e serve para orientar cada um dos blocos da reportagem, como pode ser vista nessa matéria do Globoesporte.com, sobre a declaração do presidente do Atlético Mineiro, Alexandre Kalil, dizendo que existiria uma quadrilha na Federação Mineira de Futebol:

...Como se não bastasse, Kalil chamou o árbitro da partida, Alicio Pena Júnior, de "ladrão velho".

Relembre o caso

O presidente atleticano foi denunciado em dois artigos: 187, incisos I e II...

Aqui só falei da ponta do iceberg. Ainda há muito mais termos e conceitos envolvendo a redação jornalística. Mas isso é assunto para outro dia. Espero ter ajudado os leitores desse blog que querem seguir essa carreira fascinante! E nas próximas postagens, coloco aqui a reportagem do trabalho passado pelo professor.

Lucas C. Silva

12 comentários:

Everaldo Vilela disse...

Que curioso.
Sou formado em Jornalismo, aqui em Belo Horizonte e não sabia do sutiã; é que aqui a frase logo abaixo do título que contextualiza o assunto chamamos de bigode. Sinceramente, não sei o porquê do termo.

Acompanho seu blog [meus pensamentos].

Achei hilário seu comentário sobre o metrô de Belo Horizonte. É que trabalho lá.

Vi no seu perfil que és um apaixonado por MG e pelo Galo; neste ponto concordo plenamente contigo: Minas é incrível e o Galo, ah o Galo... dispensa comentários.

Abraço.

Lívia Santana disse...

Valeu pelas dicas, já uma estudante do 6° período e não sabia o que era bigode e sutiã! Ah faço jornalismo em Maceió, não é lá essas coisas, mas tou caminhando... Beijos, gostei do seu perfil!

Renata disse...

Aqui em Curitiba, esse "sutiã" ou "bigode" é chamado de "gravata"!

Gabee disse...

também faço jornalismo .. aqui em SP chamamos o "sutiã", "bigode" ou "gravata" de linha fina ! bem menos criativo né ?! haha

Lucas Conrado disse...

Olá pessoal, obrigado pelos comentários! Meu blog andou parado porque eu não estava mexendo com Jornalismo, mas agora que comecei o curso, voltarei a utilizá-lo!

Carina disse...

Adorei!!! Tirou minhas dúvidas sobre o tal do olho e do sutiã.

Anônimo disse...

Gostei da explicação. Achei curioso chamar o bigode de sutiã, pois não sabia desse termo. Valeu a dica.

solange bragatto disse...

Oi amigo.
Nao sou jornalista, meu marido tem um jornal em Ponta Grossa no Paraná, ainda nao conseguimos um jornalista, entao tenho que fazer as materias. Gosto muito de faze-las, mas nao tenho as tecnicas. Comprei um livro pela internet q me ajuda muito: "A arte de escrever bem". de Dad Squarisi e Arlete Salvador. Aprendi muito com este texto. Se importaria d continuar me ajudando?

Anônimo disse...

Valeuuuuu!!!!!! Saiba que vc ajudou - e muito! - uma professora de língua portuguesa com sua postagem. Há muitas nomenclaturas no mundo jornalísticos e as definições para esses termos, muitas vezes, aparecem de forma diferente na web.
Obrigadão!!!! Super claro, didático e de fácil entendimento. ;-D

Luke Wikil disse...

Bigode, Sutiã, aqui em Fortaleza, é Linha Fina.

Gisele disse...

Parabéns pela iniciativa. Sou Jornalista aqui no Pará e estudei a questão do "sitiã", nas reportagens. Os termos citados nos comentários são novos pra mim. Porém, não deixam de estar corretos. Um abraço a tidos.

Anônimo disse...

Gostaria de saber o q é matéria?